quarta-feira, 21 de setembro de 2016

5 técnicas de Pompoarismo para realizar em 15 minutos

5 técnicas de Pompoarismo para realizar em 15 minutos

Você aprendeu aqui como o pompoarismo trabalha de forma eficiente a musculatura vaginal, melhorando a saúde íntima, prevenindo e até mesmo tratando doenças genitais e uterinas e, de quebra, ainda eleva a satisfação sexual para o casal ou para mulher sozinha, ao se tocar.
Os benefícios do Pompoarismo são inúmeros. No último curso prático que realizei, por exemplo, uma das alunas relatou que há quatro meses estava com uma das glândulas de Bartholin (localizada na vagina e responsável pela lubrificação do local) inchada e do tamanho de uma azeitona. Esta mulher já tinha passado por vários médicos, sem sucesso, que enxergavam na cirurgia a única forma de resolver o problema. Vinte minutos após realizar uma única manobra de Pompoarismo a glândula desinchou completamente.
Neste mesmo dia, outra mulher chegou com cólicas muito fortes e, após a prática de Pompoarismo, suas dores cessaram completamente. Já uma terceira, que estava com seu ciclo atrasado, menstruou durante a aula. Isso acontece por conta das contrações que os exercícios de Pompoarismo estimulam, que também ocorrem no útero, o que pode diminuir as cólicas e até acelerar a menstruação atrasada, normalizando os ciclos menstruais.
5 exercícios fáceis para qualquer mulher
A melhor forma para você praticar o Pompoarismo é buscando ajuda especializada para ter orientação sobre seu tipo de musculatura e descobrir qual o melhor treino pra você obter resultados. Mesmo assim, abaixo você encontra cinco exercícios que podem ser realizado por qualquer mulher, independente de seu tipo de musculatura. A orientação é que o treino seja feito exatamente na ordem listada, para evitar tensões musculares e fadiga.
Evite realizar os exercícios se você tiver uma gestação de risco, infecção urinária ou prolapso genital (mais comumente conhecido como "queda da bexiga"). Fora isso, não existe contraindicação. Como o treino é feito sem os instrumentos que costumam ser utilizados no Pompoarismo, ele pode ser inclusive praticado por mulheres virgens, no intuito de melhorar sua saúde intima, amenizar cólicas, regularizar o ciclo menstrual e até mesmo diminuir a incidência de infecções de urina (cistite).
Todos os exercícios citados podem ser realizados em qualquer posição ou lugar, seja no chuveiro durante o banho, no carro ou no ônibus durante o trânsito, na fila do banco, durante uma reunião, quando se deitar para dormir ou ao acordar, ou até mesmo enquanto está sentada na frente do computador. A minha dica é que sempre reserve um horário específico para praticar, assim vira um hábito e você nunca mais esquece, além de garantir que sempre terá os benefícios que a técnica oferece.
Exercício 1: relaxamento da musculatura vaginal
Antes de mais nada, esvazie a bexiga. Ou seja, urine até que, mesmo fazendo força, não saia mais nenhuma gota de xixi. Após isso, contraia bem de leve a musculatura vaginal (também chamada de MAP): basta realizar o mesmo movimento vaginal como se estivesse segurando a urina, só que levemente. Então, após leve contração, force o relaxamento de forma bem intensa, como se estivesse fazendo força para eliminar a urina. Faça esse movimento de leve contração, seguido de intenso relaxamento, por 10 vezes seguidas. Descanse uns 20 segundos e realize mais uma série de 10, totalizando duas séries com 10 repetições cada uma.
Exercício 2: fortalecimento da musculatura vaginal
Realize, em qualquer lugar e momento, quatro séries de 25 contrações da MAP, da seguinte forma: faça um leve movimento de expulsão da urina seguido de uma forte contração. No exercício anterior você realizou uma forte expulsão e uma leve contração, aqui é o oposto: a expulsão (ou relaxamento, como preferir chamar) deve ser bem fraca e a contração mais forte.
Realize, quatro vezes seguidas, 25 repetições dessas contrações. Entre as quatro séries, descanse num intervalo que achar necessário, desde que não passe de trinta segundos.
Exercício 3: sustentando a contração
Neste exercício você terá que manter a contração pelo maior número de tempo que conseguir. Contraia a MAP, como se estivesse com muita vontade de urinar e precisasse "apertar" a vagina para não deixar a urina escapar. Segure esta contração e comece a contar ou cronometrar durante quanto tempo consegue mantê-la. Anote e a cada dia tente superar a si mesma, aumentando cada vez mais o tempo de sustentação da contração. Através desse exercício você perceberá o quanto a resposta de ganho é rápida e isso será uma boa motivação para que você mantenha o treino.
Exercício 4: coordenação motora da MAP
Este exercício, a princípio, é um pouco mais difícil, mas basta pegar a sincronia que conseguirá realiza-lo sem problemas. Você deverá utilizar também a respiração. Inspire profundamente e, ao soltar o ar, juntamente e no mesmo ritmo, contraia a MAP, ao inspirar novamente relaxe a MAP, novamente no mesmo ritmo. Conforme for pegando o jeito, vá acelerando a respiração juntamente com as contrações e relaxamentos da MAP. Este exercício não possui um tempo específico, faça conforme tiver disponibilidade para realiza-lo, mas lembre-se que quanto mais exercitar, maior e mais rápido serão os resultados.
Exercício 5: consciência corporal
Realize este exercício preferencialmente sentada. Se não der, pode fazer em pé ou deitada, mas é mais difícil. Movimente o quadril para frente, para trás, para os lados, o máximo que conseguir. Conforme estiver se sentindo mais à vontade com os movimentos do quadril, inicie contrações da MAP enquanto realiza os movimentos e procure sentir diferentes partes da vagina se contraindo conforme contrai em posições diferentes do quadril. Realize as contrações quantas vezes quiser.
Após 3 meses de treino...
Estes cinco exercícios deverão ser realizados todos os dias, durante três meses. Após este tempo ou se já tiver adquirido o efeito que almejava, você poderá fazer apenas um dos exercícios, uma única vez por dia, para manter o que já ganhou.
Também é importante que inclua as duas dicas abaixo na sua rotina, para que mantenha os ganhos que conquistou no período.
  • Dica do farol de trânsito: toda vez que parar num farol, seja como pedestre, motorista ou dentro de um ônibus, sua meta será manter a MAP contraída durante todo o tempo que o farol estiver fechado, podendo relaxar apenas quando o sinal ficar verde. Uma outra alternativa da mesma técnica é, ao invés de sustentar a contração enquanto o farol estiver fechado, você realizará seguidas contrações e relaxamentos até que o farol fique verde novamente.
  • Dica dos adesivos: compre uma cartela de adesivos e cole-os em objetos para os quais costuma olhar com frequência, como TV, espelho do banheiro, geladeira, carteira, celular, guarda- roupa, mesa do escritório, retrovisor do carro e onde mais sua criatividade mandar. Toda vez que olhar para um desses adesivos deverá contrair a MAP dez vezes. No fim do dia você terá feito mais de 100 contrações sem nem perceber.
O interessante desse exercício é que você nem percebe que está treinando e ainda consegue colocá-lo em prática enquanto realiza outras tarefas. Além disso, ainda fará com que o seu cérebro assimile cada vez mais o movimento, tornando mais eficiente o recrutamento de fibras musculares, ou seja, tornará sua MAP ainda mais forte e sensível, aumentando sua capacidade de ter prazer.
Roberta Struzani
© Personare Roberta Struzani
Especialista em sexualidade feminina, autoconhecimento e autoestima. Fisioterapeuta pós-graduada em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia.


                  Blog de Deusa /  MSN

Postar um comentário