quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Sintomas de Diabetes → Seu Guia Completo (Com Todos!)

Resultado de imagem para diabetico

Olá, aqui é Dr Rocha e neste artigo eu quero conversar com você a respeito dos sintomas de diabetes. Sabemos hoje que a diabetes é uma verdadeira epidemia no Brasil e no mundo inteiro e tem gerado muito sofrimento para milhões de pessoas. Só no Brasil são mais de 13 milhões de diabéticos diagnosticados. A diabetes é uma doença muito séria e que quando não tratada ou mal tratada tem causado muito sofrimento às pessoas, levando a um aumento no risco de infartos, derrames, cegueiras, dentre outros problemas de saúde, independente do tipo.
Antes de falar dos sintomas de diabetes é importante você entender que temos os seguintes tipos diferentes de diabetes:
  • Pré diabetes,
  • Diabetes tipo 1,
  • Diabetes tipo 2,
  • Diabetes gestacional.

Os 9 Principais Sintomas 

Principais Sintomas da DiabetesCada tipo de diabetes tem sintomas específicos e atinge pessoas de diferentes faixas etárias.
Eu vou conversar com você primeiro sobre os sintomas de diabetes que são comuns, independente de ser diabetes tipo 1, diabetes tipo 2 ou diabetes gestacional. Depois conversaremos sobre os sintomas específicos de cada tipo de diabetes. No final vou te mostrar que é possível controlar e em alguns casos até reverter (diabetes tipo 2), diminuindo a dosagem de medicação (diabéticos 1 e 2) e até retirando em alguns casos (diabetes tipo 2).

Sintoma 1: Urinar Muito

Urinar muito é um sinal e sintoma que a glicose está alta no sangue, muito acima do normal. Isso significa que o açúcar do sangue está acima de 180 mg/dl (no geral). Em medicina chamamos de poliúria quando a pessoa urina muito e geralmente é um dos primeiros sintomas de diabetes descompensada, seja tipo 1 ou tipo 2. Quanto maior a quantidade de açúcar no sangue, mais o rim vai trabalhar para colocar ela pra fora do corpo, produzindo mais urina e diluindo essa glicose.

Sintoma 2: Sentir Muita Fome

Independente do tipo de diabetes (1, 2 ou gestacional), as células do corpo não estão recebendo a glicose como fonte de energia de forma adequada. Isso faz com que as pessoas sintam muita fome. O corpo pede energia e a fome é contínua independente do paciente comer muito ou pouco e esse sintoma sugere o diagnóstico de diabetes.

Sintoma 3: Sentir Muita Sede

Pelo fato de urinar muito devido ao excesso de açúcar no sangue, o paciente diabético quando está descompensado (muita glicose no sangue), acaba sentindo muita sede e bebendo muita água. Essa é uma forma do corpo tentar manter a hidratação adequada, e faz com que as pessoas diabéticas urinem ainda mais, num ciclo vicioso; ele urina muito e bebe muita água de uma forma excessiva e contínua.

Sintoma 4: Cansaço Contínuo

Apesar de beber muita água e comer muito, o paciente diabético quando descompensado não consegue colocar a glicose dentro das células, seja por excesso de insulina e resistência das células (diabético tipo 2), seja por falta de insulina porque o pâncreas produz pouco ou não produz mais (diabético tipo 1). Esse é o principal motivo que faz com que o paciente diabético sinta uma fadiga crônica, um cansaço crônico e contínuo. Outro motivo é que o paciente está urinando muito e desidratando, o que também gera esse cansaço contínuo, desânimo e falta de energia.

Sintoma 5: Perda de Peso Súbita

A perda de peso em pouco tempo é outro sintoma muito comum, principalmente em diabético tipo 1, mas também pode ocorrer em diabéticos tipo 2, apesar de ser mais raro neste último grupo. E ela acontece principalmente porque as células do corpo não estão recebendo energia, então o organismo passa a usar os estoques de gordura e também as proteínas presentes na musculatura, levando a um quadro de desnutrição rápido, que é muito perigoso quando se instala e pode gerar diversas complicações.

Sintoma 6: Embaçamento da Visão

Este é um sintoma que aparece quando os níveis de açúcar no sangue (glicose) estão altos no paciente diabético, inchando a lente natural do seu olho, o cristalino. Isso ocorre quando os níveis de glicose estão muito altos e com o passar dos anos pode gerar outra complicação diferente, a retinopatia diabética essa é bem pior, podendo causar cegueira.

Sintoma 7: Cicatrização Ruim

Outro problema muito comum nos diabéticos é a má cicatrização em diversas partes do corpo, principalmente nos membros inferiores (pés). O excesso de açúcar no sangue vai inflamando os vasos sanguíneos, formando úlceras, feridas que não cicatrizam e com o tempo pode levar a uma complicação muito grave que é a amputação de membros.

Sintoma 8: Infecções Diversas

Quem é diabético, seja tipo 1 ou tipo 2 tem a defesa do organismo (imunidade) prejudicada, enfraquecida, sendo muito mais propenso a desenvolver diversos tipos de infecções, desde viroses, infecções urinárias (cistites, pielonefrites), infeções de pele (celulites, erisipela, piodermites), pneumonias virais ou bacterianas, dentre outras diversas infeções.

Sintoma 9: Depressão

Quem é diabético, tem grandes chances de sofrer de transtornos depressivos. A diabetes leva a uma ansiedade e grande sofrimento para as pessoas, independente do tipo.
Agora vou te mostrar os sintomas mais comuns de cada tipo de diabetes.

Diferenças entre os sintomas dos tipos de diabetes

Sintomas do Diabetes Tipo 1

As pessoas que apresentam diabetes tipo 1 desenvolvem uma doença autoimune onde a própria defesa do corpo ataca o pâncreas, que produz insulina, um hormônio fundamental para colocar a glicose para dentro das células do corpo. Cerca de 10% dos casos de diabetes no Brasil são do tipo 1.
Geralmente a parte do pâncreas que produz insulina (células beta) são destruídas pela defesa do próprio corpo e está ligado a uma dieta alta em carboidratos refinados e açúcar, geralmente envolvendo também um componente emocional e também genético. Essa diabetes é também conhecida como diabetes juvenil, pois dá mais em crianças, adolescentes e no início da vida adulta.
Os sintomas mais comuns são: fome excessiva, urinar muito, sede excessiva, embaçamento visual, cansaço contínuo, podendo haver perda de peso súbita.
Em alguns casos acontece uma complicação muito grave logo de início, que é a cetoacidose diabética, condição em que os altos níveis de glicose (acima de 500mg/dl) devido a falta de produção de insulina faz com que o corpo use músculos e gorduras de forma repentina, aumentando no sangue subitamente os ácidos graxos, levando à cetoacidose diabética.
Os sintomas e sinais são: dor abdominal, náuseas, vômitos, confusão mental, dificuldade para respirar, prostração. A cetoacidose diabética é uma emergência que se não for tratada pode levar à morte.

Sintomas do Diabetes Tipo 2

A diabetes tipo 2 é a condição mais comum que existe e tem como causa a resistência à insulina desenvolvida pelas células do corpo, estando intimamente ligada à obesidade. Cerca de 90% dos diabéticos tipo 2 são também obesos. Essa doença é uma verdadeira epidemia no mundo inteiro e o diagnóstico é feito principalmente pela glicemia em jejum, geralmente acima de 128 mg/dl.
Os sintomas mais comuns são urinar muito, sede exagerada, fome excessiva, embaçamento visual, feridas que não cicatrizam ou demoram muito a cicatrizar, fraqueza e indisposição, infeções diversas frequentes, parestesias (formigamentos em pernas e pés).
Boa parte de quem é diabético tipo 2 é também hipertenso, possui triglicerídeos altos e são obesos. A isso tudo chamamos de Síndrome Metabólica.

Sintomas Diabetes GestacionalSintomas do Diabetes Gestacional

Quem é gestante tem que ficar muito atenta, pois a diabetes gestacional pode ser assintomática, ou seja, pode gerar sintomas tão leves que podem não ser diagnosticados. Neste tipo de diabetes a gestante pode ganhar muito peso. O bebê também pode ganhar muito peso ao longo da gestação.
A fome pode aumentar de forma exagerada, urinar também de forma excessiva, a visão pode ficar embaçada, sede intensa e infecções diversas como cistites (infeção de bexiga), pielonefrite (infecção no rim com febre), infecções de pele (furúnculos, piodermites, etc) e vaginoses (corrimentos vaginais diversos) são as mais comuns, gerando diversos sintomas.

Sintomas do Diabetes Infantil

O diabetes infantil geralmente é tipo 1, podendo surgir logo nas primeiras semanas de vida e sendo muito comum entre 4 e 7 anos de idade, tendo aumentado muito nos tempos atuais, o que sugere que a péssima dieta atual está envolvida, além de fatores genéticos e também ser uma doença autoimune.
Os sintomas mais comuns são perda de peso rápida, fome ou sede intensa, a criança urina muito e já pode aparecer como cetoacidose diabética, uma condição muito grave que pode matar se não for diagnosticada e tratada rapidamente.
A diabetes infantil também pode ser do tipo 2. Hoje quase um terço das crianças está com sobrepeso ou estão obesas, devido principalmente à má alimentação à base de alimentos industriais, farináceos de trigo (pães, massas, etc), biscoitos, refrigerantes, etc. Os sintomas mais comuns são ganho de peso excessivo, fome, urinar muito, sede quando há descompensação diabética ou pode aparecer sem sintomas (assintomática). Neste caso geralmente o diagnóstico é feito em exames de rotina.

Controle e Reversão do Diabetes

É Possível Controlar e Reverter a Diabetes?Uma pergunta que recebo muito frequentemente no consultório médico e nos treinamentos que dou pela internet é a seguinte: Dr Rocha, diabetes tem controle ou devo tomar medicação pelo resto da minha vida?
A boa notícia é que os estudos de elevado nível de evidência científica das maiores universidades do mundo tem nos mostrado que uma alimentação com redução ou retirada de trigo e açúcar  tem se mostrado o melhor caminho para o tratamento da diabetes.
Uma alimentação natural e uma suplementação adequada é hoje a melhor forma de controlar a diabetes tipo 1 com diminuição das dosagens de insulina e controlar e em alguns casos até reverter a diabetes tipo 2, com redução da medicação, seja hipoglicemiante oral ou insulina e em alguns casos tenho visto a retirada completa de medicamentos.
Fazer do seu alimento o seu melhor remédio é o melhor tratamento para diabéticos e a boa ciência nos mostra isso.
Um forte abraço e até o próximo artigo!
Dr Rocha


dr rocha
           Dr.Rocha






               Blog de Deusa / Dr. Rocha





Postar um comentário