terça-feira, 21 de junho de 2016

Cremes clareadores: entenda quando e como usá-los Manchas como o melasma e sardas podem ser tratadas com esses produtos



Os cremes clareadores da pele são muito conhecidos e seus efeitos cobiçados. Eles em geral são solicitados pelos pacientes que iniciam os primeiros sinais de envelhecimento da pele, o chamado fotoenvelhecimento.

Quando os clareadores podem ser usados?

Entretanto as manchas escuras do sol mais frequentes nesse processo de envelhecimento constituem as chamadas queratoses seborreicas e as melanoses solares. Estas manchas na pele, no entanto, costumam ter uma resposta pobre aos cremes clareadores, mesmo que associados a algum tipo de ácido. Precisam ser diagnosticadas corretamente por um dermatologista para descartar melanoma da pele.
As sardas, que aparecem nas pessoas que tem a pele muito clara e principalmente com tendência genética para tal, também são manchas que podem ser melhoradas com os clareadores. Porém, a melhor forma de lidar com essas sardas é a prevenção. Educar e transformar numa rotina a proteção contra o sol, com chapéus, bonés, guarda chuvas e outros além da proteção com os cremes. Esses cremes protetores solares precisam ter um fator igual ou maior que 30 trazer bons resultados, e é claro, evitar a exposição ao sol. Uma vez desenvolvidos, ainda vale a pena começar a proteger-se do sol e os cremes clareadores podem ajudar.
Outra situação que requer muitas vezes o uso de clareadores são as manchas por substâncias que aplicada à pele acabam gerando, associadas à exposição solar, manchas escuras. Elas podem ser decorrentes de feridas da pele devido a doenças, machucados, procedimentos médicos, sumo de frutas e ervas que reagem à luz solar e "queimam" a pele.

Clareadores e melasma

O maior desafio na dermatologia é a famosa "mancha da grávida", que homens também podem apresentar, porém mais raramente e é cientificamente chamada de cloasma ou melasma. O melasma é uma doença da pele na face que pode acometer a testa, a região do lábio superior, as bochechas, o queixo de forma localizada ou generalizada. Popularmente se fala em "mancha de grávida" porque existe a possibilidade de ela ser precipitada por alterações hormonais. Mas ainda há uma boa parte das causas do melasma que ainda são desconhecidas. Ele pode também ser desencadeado por tratamentos, tais como peeling, luz intensa pulsada e outros, inclusive depilação frequente na região do buço.
O melasma precisa ser tratado por um bom dermatologista pois ainda não existe um tratamento que o elimine por completo. Hoje se considera como uma doença crônica, por exemplo, a hipertensão, a diabetes precisam sempre de manutenção; às vezes há ?crises? de piora. Imprescindível a proteção solar, os clareadores precisam ser prescritos apropriadamente, pois será um tratamento crônico e que necessita muitas vezes da associação de ácidos.

Como usar cremes clareadores?

Existe um grande "porém" em relação aos clareadores, alguns não podem ser utilizados de qualquer jeito, pois podem ser tóxicos, causando lesões brancas definitivas na pele e alergia. Muitos clareadores atuam de formas distintas e ainda há os que só funcionam se associados a alguma outra substância. Portanto, somente o dermatologista poderá adequar o tipo, o tempo, a concentração do produto no creme, bem como se haverá ou não clareamento das manchas.
Existem cremes clareadores de uso diário, cosméticos e dermocosméticos. Há necessidade de se consultar o dermatologista para se ter a certeza se o produto pode ser mesmo utilizado no dia-a-dia e se está indicado para a sua pele.
 


          Blog de Deusa / Tua saúde





Postar um comentário