sábado, 21 de fevereiro de 2015

Forma potente de maconha triplica risco de psicose, diz estudo Risco depende da frequência de uso, afirma universidade britânica


Maconha: versão mais potente está associada a psicose, segundo estudo
Foto: Fabio Seixo/ 01-10-2014 / Agência O Globo

Maconha: versão mais potente está associada a psicose, segundo estudo - Fabio Seixo
LONDRES - Versão potente da maconha, o skunk pode triplicar o risco de psicose, diz um estudo da universidade britânica King's College London. Realizada com 780 pessoas, a pesquisa mostrou que usuários da droga têm três vezes mais chances de desenvolver o quadro que não usuários.
Os cientistas do Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociência da universidade concluíram também que o uso de haxixe, outro tipo da cannabis, não está associado ao risco de psicose.

- Em comparação com aqueles que nunca tinha experimentado cannabis, usuários de cannabis de alta potência do tipo skunk tiveram um aumento de três vezes no risco de psicose - afirmou à BBC Marta Di Forti, principal autora da pesquisa. - Os resultados mostram que o risco de psicose em usuários de maconha depende da frequência de uso e potência da cannabis.

A pesquisadora afirmou ainda que o uso do skunk está cada vez mais generalizado em Londres, embora a droga seja proibida na Inglaterra.

O skunk contém mais THC - princípio psicoativo da cannabis - que outros tipos de maconha.



               Blog de Deusa / O Globo



Postar um comentário