quinta-feira, 9 de julho de 2015

Dicas de Deusa - Usar calcinha de lycra faz mal?


Muitas mulheres relacionam o escurecimento da virilha somente aos processos agressivos de depilação. Mas saiba que a calcinha apertada também está na lista dos inimigos de uma pele sem manchas.
Segundo o dermatologista Marcelo Bellini, em entrevista à revista BOA FORMA, o escurecimento causado pelo uso de peças íntimas apertadas “pode acontecer, principalmente em mulheres de pele morena e negra, os tipos mais sujeitos à pigmentação”. Isso porque o atrito da calcinha apertada provoca um espessamento da pele da região, gerando o escurecimento.
O ideal, então, é usar modelos mais folgados, de preferência sem costura nem elástico e confeccionados com tecidos que absorvem o suor, como o algodão.  Os melhores modelos são a string, de lateral fina e com regulagem, que faz a pele se adaptar perfeitamente a cada tipo de corpo; e a boxer feminina que não possui costura na virilha. Fique atenta!
Usar calcinha apertada faz a virilha escurecer?
Existem mulheres que preferem evitar o uso de calcinha de lycra, pois dizem que o tecido faz mal. De acordo com Márcia Miranda, dermatologista do Spa Lidiane Corpas, em entrevista à revista ANAMARIA, “as calcinhas feitas com esse tipo de tecido devem sim ser evitadas ao máximo. Isso porque a vagina é um órgão que precisa de muita ventilação e a lycra aquece a região, dificultando a passagem de ar pelo local”.
Além disso, de acordo com Márcia, o seu uso constante é uma das principais causas decorrimento e celulite, já que o modelo dificulta também a circulação sanguínea por ser mais justo.
Portanto, para evitar problemas, ao longo da semana, experimente usar calcinha de algodão e deixe as de lycra para ocasiões especiais, finais de semana ou quando quiser usar roupas menores. Se puder, prefira também os modelos de cores claras, que levam menos produtos na hora do tingimento e facilitam a respiração da área, explica a dermatologista.


                          



                      Blog de Deusa / Ana Maria



Postar um comentário