terça-feira, 12 de maio de 2015

Projeto Inserindo a Matemática na Educação Infantil:




Justificativa:

Existem muitas formas de conceber e trabalhar com a matemática na Educação Infantil. A matemática está presente na arte, na música, em histórias, na forma como a criança organiza o meu pensamento, nas brincadeiras e jogos infantis. Uma criança aprende muito de matemática, sem que o adulto precise ensiná-la. Onde dentre os conceitos elencados estão, os conceitos sobre, coisas iguais e diferentes, organização, classificação e criação de conjuntos, estabelecerem relações entre os número e o que eles representam observar o tamanho das coisas, brincam com as formas geométricas, ocupando um espaço e assim, vivendo e descobrindo a matemática. Através de atividades concretas e significativas, coletivamente e individualmente. 

Acredita-se que a criança constrói suas bases matemáticas pela necessidade de resolução de problemas de seu tempo, impostos pela complexidade de situações da sociedade [...] parte de um sentido de número para uma construção abstrata deste, sendo uma construção onde o fator tempo ocupa lugar relevante. (MACIEL & BENEDETTI, 1992, pag.33 a 39)


Objetivos:
Reconhecer a função social dos números;
Conhecer diferentes aspectos referentes aos números e sua representação;
Reconhecer esse símbolo gráfico como instrumento de nosso cotidiano;
Reconhecer as formas geométricas;
Desenvolver o raciocínio lógico matemático através dos jogos com regras;
Reconhecer nas situações do cotidiano as variáveis quantitativas e qualitativas.

Conteúdos Conceituais:

Despertar o interesse sobre os temas trabalhados;
Nomear e quantificar os números de 0 a 30;
Identificar figuras e formas, medidas de massa, medidas de grandeza, medidas de tempo;
Estimular a criatividade das crianças;
Despertar a curiosidade para aprender e se apropriar das regras que envolvem os jogos;
Desenvolver atividades de forma interdisciplinar;
Conteúdos Procedimentais: 

Pesquisar onde encontramos os números em nosso cotidiano;
Valorizar as falas das crianças;
Levar as crianças a criar hipóteses para a solução dos problemas lançados;
Realizar a identificação através de atividades concretas e sistemáticas;
Elaborar e socializar as diferentes formas de marcar o tempo;
Reconhecer os números e as quantidades que representam;
Elaborar o calendário linear e a chamada;
Pesquisar informações através da tarefa de casa com a ajuda dos pais;
Relacionar com atividades interdisciplinares, e atividades em grupo;
Elaborar pesquisas com curiosidades referentes aos números e as formas geométricas.
Conteúdos Atitudinais:

Reconhecer e os números;
Reconhecer as principais formas geométricas;
Desenvolver a autonomia nas atividades que envolvem a fala espontânea das crianças para a resolução das situações problemas;
Reconhecer a importância da utilização dos números/ quantidade;
Incentivar o respeito e a cooperação nas atividades individuais e coletivas;
Promover a integração das crianças através de trabalho em grupo;
Reconhecer os jogos e desenvolver estratégias para solucioná-los.
Aspectos a serem avaliados:

Interesse e participação durante a execução das atividades propostas;
Realizar este processo através da observação do comportamento dos alunos, hábitos e atitudes, relacionamento com os amigos e com a professora, cumprimento dos temas a serem desenvolvidas, atitudes com relação aos registros coletivos e individuais;
Realizar atividades escritas ou de outra natureza produzidos espontaneamente, bem como a coleta de dados registrados com referência direta ou com relação ao grupo;
Levar as crianças a terem um crescimento sistemático partindo de seus conhecimentos prévios em relação à matemática e a sua utilização na vida diária.
Anexos de fotos
ProInfância

ProInfância



O governo federal criou o Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância), por considerar que a construção de creches e escolas de educação infantil bem como a aquisição de equipamentos para a rede física escolar desse nível educacional são indispensáveis à melhoria da qualidade da educação. O programa foi instituído pela Resolução nº 6, de 24 de abril de 2007, e é parte das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Ministério da Educação.
Seu principal objetivo é prestar assistência financeira ao Distrito Federal e aos municípios visando garantir o acesso de crianças a creches e escolas de educação infantil da rede pública. As escolas construídas ou reformadas no âmbito do programa deverão priorizar a acessibilidade, fazendo as adequações necessárias a fim de permitir seu uso por portadores de necessidades especiais, criando e sinalizando rotas acessíveis, ligando os ambientes de uso pedagógico, administrativo, recreativo, esportivo e de alimentação (salas de aula, fraldários, bibliotecas, salas de leitura, salas de informática, sanitários, recreio coberto, refeitório, secretaria etc.). Para tanto, deve-se considerar as orientações da Norma NBR 9050 da ABNT.
Entre 2007 e 2008, o Proinfância investiu na construção de 1.021 escolas. Em 2009, o programa superou a meta prevista de financiar a edificação de 500 unidades – o FNDE celebrou convênios para a construção de 700 creches.
Também em 2009, o Proinfância passou a repassar recursos para equipar as escolas em fase final de construção. Foram 214 convênios (cada um com valor superior a R$ 100 mil) para a compra de móveis e equipamentos, como mesas, cadeiras, berços, geladeiras, fogões e bebedouros. Em 2010, foram celebrados convênios para a construção de 628 escolas de educação infantil. Além disso, o FNDE transferiu recursos para mobiliar e equipar 299 creches. A partir de 2011, o Proinfância passou a integrar a segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC 2, com a previsão de construção de mais de seis mil unidades escolares para a educação infantil (creches e pré-escolas para crianças de até cinco anos) em todo o Brasil.
Até outubro de 2012, foram selecionadas 3.019 unidades, beneficiando 1600 municípios das 27 unidades da federação, o que representa investimentos da ordem de R$ 3.418.390.633,30. Até o momento existem 1.195 unidades concluídas ou em fase de conclusão. Para o exercício 2013, está previsto investimento em mais 1,5 mil creches/escolas de educação infantil.
Fonte:http://www.fnde.gov.br/index.php/programas/proinfancia/proinfancia-apresentacao

Postado por Elisabeth Oliveira



               Blog de Deusa / google






Postar um comentário