terça-feira, 16 de junho de 2015

Lúpus


Há poucos dias, realizei um debate sobre a doença lúpus no Senado. Chegamos a algumas conclusões alarmantes: 
1) Hoje, os pacientes precisam peregrinar por vários hospitais para conseguir um diagnóstico. 
2) Médicos apontam que os efeitos colaterais do tratamento vêm causando mais mortes que a própria doença. 
3) O sistema público não está preparado para receber esses pacientes.

Lúpus é uma doença genética que afeta principalmente a pele, os rins e o sistema nervoso central. 90% dos casos são diagnosticados em mulheres, principalmente em afrodescendentes, o que faz a doença ter uma alta incidência no Brasil.

Diante deste quadro, apresentei no Senado o Projeto de Lei nº 322/2015, que cria a Política Nacional de Conscientização e Orientação sobre Lúpus. Pela proposta, os pacientes com a doença podem sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), terão direito a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de veículos e poderão participar do Programa Universidade para Todos (Prouni).

O projeto está em tramitação na Comissão de Assuntos Sociais do Senado e a decisão é terminativa. Se aprovado, segue para a Câmara.

Descrição da Imagem #PraCegoVer: sobre um fundo cinza, há a silhueta do rosto de uma mulher. Ela está de olhos fechados. Sua boca está em vermelho enquanto todos os outros traços estão em preto. No lugar da testa dela, está escrito "Projeto de Romário institui a Política de Conscientização sobre o Lúpus". A palavra "Lúpus" está mais destacada, em vermelho, em relação as outras.







                Blog de Deusa / Romário 




Postar um comentário