sexta-feira, 5 de junho de 2015

Saiba qual é a melhor maneira de educar os filhos


Especialistas consideram que a palmada não é educativa, mas punitiva.
Pais devem dar castigos relacionado com aquilo que a criança fez.
Na hora de educar os filhos, muitos pais são adeptos de dar palmadas. No entanto, a agressão pode deixar marcas. As pessoas que crescem apanhando podem se tornar pais que pensam que este é o único jeito de criar um filho. A tendência é repetir a fórmula e muita gente encontra - de verdade - justificativas para isso, acredita até que bater pode ser um gesto de amor.

Veja o site do Jornal Hoje

Os motivos para bater nos filhos não mudam muito: ele estava malcriado na escola, não estava obedecendo a professora, não estava fazendo as atividades. Há pais que não enxergam outra saída, e acabam batendo.

No entanto, especialistas consideram que a palmada não é educativa, mas punitiva. Segundo psicólogos, ainda que seja uma palmada a criança fica com raiva dos pais e não se sente segura com uma pessoa que se descontrola diante de um acontecimento. Se em casa o problema é resolvido com violência, com a palmada, a criança pode repetir isso na escola.
 As surras podem ter consequências que vão muito além das marcas físicas. Ainda na infância a criança pode desenvolver problemas de controle de peso e dermatite, além de afetar a autoestima, a aprendizagem na escola e a concentração. 

Limites

Claro que as crianças precisam de limites e muitos pais dizem que só conversar não resolve. Mas, para não chegar ao ponto de bater, o melhor mesmo é estabelecer regras desce cedo.

O castigo precisa ter relação com aquilo que a criança fez. Se tirou nota baixa na escola, ela pode ficar sem jogar videogame por alguns dias, porque isso pode atrapalhar os estudos. No entanto, cortar o sorvete do fim de semana porque a criança vai mal na escola, por exemplo, não tem o menor sentido, porque não há relação.

Ensinar os filhos a viver em sociedade, respeitando leis e regras é um grande desafio para os pais, mas é possível fazer isso sem agressão.







                          Blog de Deusa





Postar um comentário